. Somos todos humanos – Doutores da Alegria

Para melhor visualização do site, utilizar navegador Google Chrome.

Blog

Somos todos humanos

30 de abril de 2014
Tempo de leitura: 2 minutos

Doutores da Alegria

Comentario 8
Compartilhar 0

Estar no Hospital do Campo Limpo é se defrontar com o humano de uma forma quase cruel.

Lá vemos como nós, humanos, nos importamos pouco com os outros humanos. Digo “nós” porque tento incluir os humanos que estão no poder, os humanos que depois de algum tempo ocupando estas posições se esquecem que também são humanos. Para compensar, lá os médicos e enfermeiros são super humanos, trabalham por muitos e se envolvem com cada caso, com cada pessoa, compreendem, respeitam e agradecem a nossa presença. 

Em uma sociedade que falta tudo, principalmente o básico para sobreviver, se sentem frustrados por suas limitações. A impressão que tenho é a de que gostariam não somente de curar a doença, mas a vida daquelas pessoas. 

No Hospital do Campo Limpo somos colocados na posição de parceiros, de quem faz a diferença. 

Nossa parceria com os médicos se nota assim que chegamos na maternidade e encontramos as doutoras mais lindas do universo, para as quais prometemos fazer um programa de entrevistas com questões besteirológicas atuais! Espero que consigamos realizar isso! Depois de nos localizarem da realidade diária, vamos ao trabalho e nos deparamos com bebês e mães quase crianças. 

Antes de chegarmos no pronto socorro infantil, passamos por um corredor surreal – ou real em demasia. Às vezes as macas dos adultos lotam todos os espaços, e lá os médicos e enfermeiros sempre nos recebem com um sorriso transbordante, o que nos enche de energia para fazer um trabalho especial, principalmente porque se misturam crianças com muito medo e crianças com muita vontade de jogar com os besteirologistas. Sempre é necessária a construção cirúrgica de uma grande partitura que inclui profissionais de saúde, mães, crianças e palhaços! Todos nesse pequeno universo em evolução sabem que tudo ali poderia ser muito melhor se vivêssemos num mundo mais humano, onde a política corrupta e o lucro não fossem foco principal. 

Na enfermaria encontramos as enfermeiras mais guerreiras que já vi. Não param um segundo… Ficamos até tontos só de ver! Sempre nos solicitam para casos especiais que só os besteirologistas podem resolver, sempre nos colocam a par da realidade daquelas crianças e sabem que estamos ali não para fazer todos esquecerem seus problemas com a alegria, mas para que possam pensar a vida sendo resolvida de uma forma mais alegre. 

Neste mês tivemos uma grande alegria: o F., que acompanhamos já há alguns meses, conseguiu um transplante de coração! Sua mãe veio muito feliz nos dar a notícia e prometemos visitá-lo e fazer uma grande homenagem. Ao entrarmos na UTI, a um metro de distância, uma mãe velava seu filho que estava em morte encefálica… Os humanos podiam começar a se enxergar como um só organismo, assim seriam mais rápidos os transplantes. 

O M. é cadeirante e um grande amigo. Espera ansioso pela nossa visita todas as terças e quintas. Ele sempre pede a dança maluca do dr. Dadúvida e para que o dr. De Derson cheire o álcool gel para ficar “bêbado”. De tanto lhe perturbar para se alimentar, nos disse rapidamente na última visita:

– Já estou comendo e muito bem!

É sempre nosso assistente e seu quarto se enche com todas as crianças do corredor. 

Todas essas crianças estão chegando – com seus  olhares puros, ainda não contaminado pelas ansiedades egoístas – para abrir os nossos olhos, para sabermos que é possível renovar, recomeçar, virar as páginas equivocadas e tentarmos de novo. E construirmos uma casa nova, onde ver o outro feliz seja o grande sentido de tudo.

Dr. Da Dúvida (Davi Taiu) e dr. Dederson (Anderson Spada)



Categorias


Lá do arquivo

8
Deixe um comentário

avatar
8 Comentar tópicos
0 Respostas do Tópico
0 Seguidores
 
Comentário mais reagido
Tópico de comentário mais quente
8 Autores de comentários
Vanessa Miceno SodréAugustoroseli rochamaria rosa mottaSandra Autores recentes de comentários
  Receber notificação  
Mais recentes Mais antigos Mais votados
Notificação de
maria lúcia
Visitante
maria lúcia
Visitante

eu acho uma iniciativa maravilhosa essa de vcs de dedicação a pessoas q precisam de ajuda psicológica e recreação nos hospitais nossos tão abandonados , sucateados e com o descaso das autoridades ,q no caso deviam dá exemplo e pelo contrário dão as costas . O imposto cobrado q devia ter uma verba para a saúde , some . Então vcs queridos q dão o colorido a esse lugar tão cinza só posso dizer OBRIGADO Á TODOS !!!

Marcia Regina de Araujo
Visitante
Marcia Regina de Araujo
Visitante

O, queridos colegas de profissão, rsrs..! Sou médica pediatra e trabalho em berçário. As constatações que vocês enumeraram , refletem de forma geral a saúde publica em nosso país! O desrespeito pela vida é gritante! Agradeço a vocês por ministrarem esse precioso elixir da vida, que é a Alegria a todos nós! ! Seria muito importante que fosse incluso no curriculum universitário de todas áreas a “besteirologia”.Um dia, haveremos de prescrever: 1- AMOR : Aplicação endovenosa, de uso continuo, por toda a vida. 2- ESPERANÇA: Tomar 1 comprimido todos os dias pela manhã e a noite. 3 -PERDAO: tome 70… Leia mais »

Cristina
Visitante
Cristina
Visitante

Passei por um câner de pele Melanoma há 3 anos e meio, faç acompanhamento de 3 em 3 meses no A.C.Camargo.
Adoro o trabalho de voces.
Sou uma pessoa abençoada e gostaria de levar conforto e alegria para pessoas necessitadas.
Tenho 52 anos. Tem alguma maneira de ser voluntária?
Obrigada, aguardo resposta
Cristina

Sandra
Visitante
Sandra
Visitante

Parabéns pelo trabalho de vocês, ele é mais do que importante é essencial!
Já passei por uma situação assim a 22 anos e naquela época vocês já faziam a diferença, agora então, fazem toda!
Os humanos que esquecem que são humanos se lembrarão disso quando eles forem os humanos na situação. Se não é pelo amor, será pela dor.
Tão mais fácil pelo amor!!!

maria rosa motta
Visitante
maria rosa motta
Visitante

Parabéns, Besteirologistas!!! Deus os abençoe pelos sorrisos que arrancam do desamparo. Imagino, quantas vezes a lágrima foi substituída pelo riso. E a recompensa é o bem maior vindo dos olhos brilhantes de uma criança. Construir alegria é dádiva que nem todos aprendem. Sigam em frente, não permitam que as limitações sócio políticas trunquem a dança do Dr. Dadúvida e a “bebedeira” do Dr. De Derson. Abraços de carinho e admiração. MRosa

Existem 8 Comentários.