. Julho traz nova programação cultural a hospitais públicos do Rio de Janeiro – Doutores da Alegria

Para melhor visualização do site, utilizar navegador Google Chrome.

Blog

Julho traz nova programação cultural a hospitais públicos do Rio de Janeiro

6 de julho de 2016
Tempo de leitura: 3 minutos

Doutores da Alegria

Comentario 0
Compartilhar 0

27407755266_eb065a6993_zPacientes adultos e idosos, além de funcionários de hospital e de comunidades do entorno de sete hospitais do Estado do Rio de Janeiro recebem em julho uma agenda cultural preparada pela associação Doutores da Alegria.

O projeto Plateias Hospitalares cria novos espaços de interação entre a arte e a saúde, ampliando o acesso à cultura por meio de apresentações em hospitais, além de trazer outro olhar artístico para companhias locais, que trazem espetáculos tradicionalmente exibidos em grandes palcos para enfermarias e corredores hospitalares, para um público que muitas vezes tem ali seu primeiro contato com a arte.

Veja a programação do mês de julho:

12 de julho às 14h
Hospital Estadual Adão Pereira Nunes (emergência) – Duque de Caxias
Cia Costurando Histórias com o espetáculo ‘A Peleja do Violeiro Magrilim com a Formosa Princesa Jezebel’
Em meio a pelejas de calango e ponteios de viola, utilizando um belo tapete que representa o reino de Jezebel, tecendo encantamento e diversão, Fabio Sombra e os artistas do “Costurando” contam uma história de amor e de bravura, renovando a tradição e resgatando o encanto dos grandes clássicos de literatura de cordel.
Direção: Daniela Fossaluza
Texto: Fabio Sombra
Elenco: Daniela Fossaluza, Denise Goneve e Cezar Augusto Pereira
Duração: 45 minutos

13 de julho às 14h
Hospital Municipal da Piedade – (geral) – Piedade
Os Tapetes Contadores de Histórias com o espetáculo ‘Mãos que Contam’
Em belos livros de pano confeccionados artesanalmente são narradas histórias da tradição oral peruana que nos remetem à origem das coisas. Em “Mama Rayhuana” conheceremos como surgem os alimentos, saberemos também das espertezas dos bichos para conseguir sobreviver na “Raposa e o preá” e no “Mono Machin”; conheceremos histórias da época em que os deuses andavam na terra no “O mistério das ilhas Pachacamac”, bem como a versão andina de “João e Maria” na “Atchique”.
Direção: Cadu Cinelli
Texto: Contos da tradição oral Andina e Os Tapetes Contadores de Histórias
Elenco: Edison Mego, CaduCinelli, Rosana Reátegui e Warley Goulart
Duração: 45 minutos

14 de julho às 14h
Hospital Estadual Azevedo Lima (emergência) – Niterói
Companhia de Teatro Íntimo com a intervenção cênica ‘Poesia ao Pé do Ouvido’
Atores, música e poesia. Nossos grandes poetas (Drummond, Manuel de Barros, Vinícius, Manoel Bandeira,Quintana, Adélia, João Cabral, Cecília Meireles, entre outros) são levados ao pé do ouvido da plateia. O teatro se faz ainda mais íntimo. Músicas conhecidas pontuam a apresentação, aumentando a identificação entre atores e público. Cada dia, um roteiro. Cada apresentação, uma descoberta. O teatro se faz no momento presente. E a poesia contagia a todos.
Direção: criação coletiva Companhia de Teatro Íntimo 
Direção Musical: Fernando Escrich
Elenco: Ana Paula Lima, Bellatrix, Caetano O’Maihlan, Fernanda Boechat, Rafael Sieg, Gabriela Haviaras, Marcio Mariante.
Produção: Caetano O’Maihlan

19 de julho às 14h
Hospital Estadual Santa Maria (tuberculose) – Jacarepaguá
Cia Lunáticos Crew com o espetáculo ‘Reflexos Instantâneos’
Após retornarem de uma temporada de anos morando na Europa, os irmãos Oz Gemeos decidem rever e matar a saudade do bairro boêmio da Lapa, onde fizeram história com seu breakdancing. Nesse passeio encontram dois antigos parceiros, o MC Big Papo Reto e o beatboxer Tommaso Nemore. A dupla de dançarinos os convida para o “rolé” e decidem mostrar um pouco do que aprenderam e usaram para sobreviver nas ruas do Velho Continente.
Direção: Jorge Sankler
Texto: Jorge Sankler & Jorge Luciano
Elenco: Jorge Sankler, Jorge Luciano, Antônio Cassiano e Tommaso Nemore
Duração: 60 minutos

20 de julho às 14h
Hospital Estadual Eduardo Rabello (geriatria) – Campo Grande
Os Ciclomáticos Cia de Teatro com o espetáculo ‘Minha Alma É Nada Depois Dessa História’
Romance musical que utiliza elementos da dança flamenca na movimentação dos atores em cena. Um vigia de uma fábrica se apaixona por uma misteriosa mulher chamada Cleide. Um dia Cleide desaparece e este amor se torna uma história sem flor e alma. A movimentação em cena é definida por sons dos calçados e de elementos utilizados pelos atores. Enaltece a simplicidade, a palavra e poesia.
Direção e autoria: Ribamar Ribeiro
Elenco: Nivea Nascimento, Julio Cesar Ferreira, Carla Meirelles e Fernanda Dias
Duração: 60 minutos

26 de julho às 14h
Hospital Estadual Alberto Torres (emergência) – São Gonçalo
Cia Pé do Ouvido com o espetáculo ‘Minha Mãe, a Elefanta’
Todos os dias ele visita sua mãe no último andar de um shopping, faz confissões e lhe conta histórias cotidianas. Mas o menino nunca consegue alcançá-la para beijá-la e abraçá-la. Um dia ele pega um atalho por uma floresta e a chuva lhe faz crescer. A relação com sua mãe, a elefanta, se transforma e ambos descobrem que crescer é difícil, mas vale a pena.
Direção: Gustavo Barros
Texto: Conto de Rita Espeschit
Elenco: Gustavo Barros
Duração: 40 minutos



Categorias


Lá do arquivo

Você também pode gostar

Doutores da Alegria


Postado em:

Tags

Deixe um comentário

avatar
  Receber notificação  
Notificação de
Existe 0 Comentário.